contato@apeop-pr.com.br
41 3069-0743

Notícias

Primeira estaca marca início das obras do Projeto Puma II

4 de julho de 2019

MP 27 deverá iniciar suas operações em 2021, com capacidade de 450 mil toneladas por ano de papel kraftliner 100% de fibra de eucalipto.

Diário dos Campos – 04/07/2019 às 14:16 – por Assessorias

A Klabin deu início às obras da primeira fase do Projeto Puma II com a colocação da primeira estaca do prédio da Máquina de Papel 27 na quarta-feira, 3 de julho. Outro momento muito importante foi o começo da terraplanagem na área da nova Estação de Tratamento de Efluentes (ETE). Estes são os primeiros eventos de construção civil a serem realizados nas obras de ampliação da Unidade Puma, fábrica de celulose da empresa, situada em Ortigueira. O diretor-geral Cristiano Teixeira esteve presente.

“Colocar a primeira estaca dentro do prazo estabelecido é um grande marco para o começo deste grande desafio que é realizar o maior investimento da história da Klabin”, ressalta Francisco Razzolini, diretor de Tecnologia Industrial, Inovação, Sustentabilidade e Negócio Celulose. “E no mesmo dia começar as obras na ETE também simboliza nosso compromisso com a aplicação das tecnologias mais avançadas para a sustentabilidade.”

A MP 27 deverá iniciar suas operações em 2021, com capacidade de 450 mil toneladas por ano de papel kraftliner 100% de fibra de eucalipto – Eukaliner, produto que a Klabin exporta e converte em suas próprias embalagens de papelão ondulado. Com a nova Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), a Unidade Puma passa a ter três linhas dedicadas, com tratamento de nível terciário aplicado aos efluentes gerados pela fábrica.

Etapas

O Projeto Puma II será dividido em duas etapas. A primeira envolve a construção de uma linha de fibras para produzir celulose não branqueada integrada a uma máquina de papel Kraftliner e Kraftliner Branco, que serão comercializados sob a marca Eukaliner, com capacidade de 450 mil toneladas anuais. A segunda etapa do projeto contempla a construção de uma linha de fibras complementar integrada a uma máquina de papel Kraftliner com capacidade de 470 mil toneladas anuais e expansão de algumas estruturas de apoio.

Empregos

Durante o pico de obras, cerca de 11 mil postos de trabalho serão gerados. O objetivo da empresa é alcançar e até melhorar o aproveitamento da mão de obra regional obtido durante o Projeto Puma I.

Fonte:

https://www.diariodoscampos.com.br/noticia/primeira-estaca-marca-inicio-das-obras-do-projeto-puma-ii